Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Correr na Cidade

1ª impressão: Reebok All-Terrain Super

Reebok.jpg

Os Reebok All-Terrain Super, as sapatilhas que a marca gentilmente me cedeu para testar em trilhos, foram originalmente desenhados para os Spartan Races, corridas de obstáculos organizados pela marca.

 

Assim, foram desenhados para distâncias relativamente curtas, de 5 a 20km, caraterizadas por desafiar a resistência e puxar o limite dos participantes. Normalmente estas provas são compostas por troços de corrida em trilhos intercalados com obstáculos, sejam cordas, lama, fogo, água, barris, etc. Em Portugal infelizmente não há Spartan Races, mas no site do evento podem consultar locais alternativos.

Reebok3.jpg

Após ter estreado os All-Terrain Super no Parque das Nações durante o último treino Just Girls, a estreia oficial foi durante a prova Trail de Casaínhos de ontem, com cerca de 15km. Penso que foi uma boa estreia; muita lama, pedras escorregadias e algumas subidas e descidas íngremes e passagens por água. É claro que faltaram as cordas e fogo, mas é certo que comprovo que estas sapatilhas são à prova de muita água e lama!

 

Senti-me muito confortável e segura nas partes supostamente mais escorregadias do percurso, nomeadamente na lama, onde a aderência foi muito boa. Voei nas descidas, sem medo. Na passagem por riachos ou poças, a água que entrava no sapato era imediatamente drenada para fora através de uns furos destinados para tal (confirma-se a eficácia destes furos ao lavar os ténis no chuveiro). O material dos ténis não “ensopa”, não ganhando peso após o contacto com a água. Outro ponto positivo é o seu peso super leve e, a meu ver, o design e cores atrevidos.

 

Em termos de pontos menos bons, tenho a apontar que numa parte do percurso da prova, as sapatilhas tornarem-se insuportavelmente pesados pelo acumular de lodo. Contudo, rapidamente e naturalmente livrei-me desse peso desnecessário. A língua da sapatilha, feita de um material diferente do habitual têxtil, no meu caso, não fica direita, tendo tendência a desviar-se para o lado externo do pé, embora tenha usado o furinho extra e ter os atacadores bem apertados.

 

Após a prova passei os sapatos por água com uma escova e estão como novos, neste momento ainda a secar. A sola não apresenta desgaste nenhum e apenas as partes mais claras do tecido acusam vestígios da aventura de hoje…

Em poucas palavras, sim, a minha primeira impressão é um sim, principalmente para trilhos com muita lama e até 20-25km. Vamos ver como se eles vão aguantando com o acumular de quilómetros, pois, tenho as minhas dúvidas no que toca à durabilidade destes sapatos porque o material parece algo frágil. Vejamos… Espero partilhar a review final muito em breve!

 

Segue um breve vídeo para ficarem com uma ideia daquilo que são as Spartan Races e caraterísticas destes ténis:

 Eu fiquei com vontade de experimentar, e vocês?

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D