Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Correr na Cidade

1ª impressão: Hoka One One Mafate 3 – Voar

unnamed.jpg

 

Por Tiago Portugal:

O entusiasmo para experimentar estes imponentes sapatos de corrida era tanto que já tinha decidido que iam ser postos à prova ao longo dos 23 km do Trail da Arrábida. Por descargo de consciência, não se deve experimentar tênis em provas, fiz, antes da prova, um test-drive rápido de 4km por Monsanto, onde deu logo para perceber que amortecimento não me ia faltar.

Estes sapatos são efectivamente imponentes, só vendo-os ao vivo e pegando neles é que temos realmente a noção do tamanho, sendo que apesar de serem pesados, a relação tamanho-peso é boa.

 

3,3cm mais alto e 25 km depois a 1ª impressão dos Hoka Mafate 3 é positiva. Os meus receios iniciais relativamente à altura ficaram dissipados, em relação ao peso são precisos mais testes. Senti muita estabilidade e conforto ao longo de toda a prova.

 

Para mim o ponto alto foi a sensação extraordinária que proporcionaram a descer as encostas da Arrábida. Bastaram 5 minutos para ganhar confiança a descer com este modelo. Pedras, buracos e afins? Nada disso me incomodou. Nunca tinha corrido tão depressa a descer, parecia que ia a “voar”. O enorme amortecimento, a aderência e a proteção são extraordinários e permitiram-me encarar todas as descidas cheio de confiança.  

 

Tivesse sido a prova toda a descer e se calhar não tinha reparado em alguns pormenores que precisam de ser revistos. Apesar de compensarem, com a velocidade com que permitem descer, os sapatos são pesados e isso nas subidas notou-se. O terreno lamacento também não ajudou. Senti por vezes que levava um tijolo cheio de barro nos pés.  

 

Apesar de ser o meu tamanho normal de sapatos de corrida, achei o sapato apertado nos dedos dos pés, o que me fez 2 bolhas. O sistema de cordões para apertar os sapatos, ao estilo dos da Salomon, também deixa a desejar e tive algumas dificuldades em apertar bem o pé. No entanto, os Hoka vem com um par de cordões tradicionais para quem quiser substituir.

 

No entanto, apesar destes problemas, irão ser a minha 1ª escolhas nos próximos treinos e provas. As sensações que dão a correr, especialmente a descer, são muito boas.

 

Além disso fazem-me mais alto.

Boas corridas…

3 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Actividade no Strava

Somos Parceiros



Os nossos treinos têm o apoio:



Logo_Vimeiro

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D